top of page
  • Foto do escritorhi7108

IA Generativa e Automação: Implicações no trabalho e produtividade


uma pessoa olhando para o monitor com dados gerados pela IA Generativa e Automação


A evolução tecnológica ao longo das décadas tem redefinido a natureza do trabalho. Desde a era industrial, máquinas têm conferido aos humanos habilidades sobrenaturais, ampliando suas capacidades. Por exemplo, máquinas industriais possibilitaram tarefas físicas além das limitações corporais. Computadores, por sua vez, permitiram cálculos complexos em frações do tempo humano.


Estes exemplos ilustram como a tecnologia automatiza tarefas individuais que antes eram feitas manualmente. A inteligência artificial (IA) generativa pode seguir esse padrão no ambiente moderno de trabalho, mas com diferenças em relação às tecnologias passadas.


O Instituto McKinsey Global analisou a automação das atividades de trabalho desde 2017. Inicialmente, estimou-se que metade do tempo de trabalho poderia ser automatizado com tecnologias da época. Porém, a adoção em larga escala é gradual. Desenvolver soluções tecnológicas eficientes leva tempo, e a viabilidade econômica também é considerada. Mesmo com incentivos, a disseminação global demanda tempo. A IA generativa amplia este potencial ao automatizar atividades e acelerar a adoção de diversas inovações.


A IA generativa, combinada a tecnologias existentes, pode aumentar a automação técnica e aprimorar as capacidades da força de trabalho. A previsão de automação passou de 50% para 60-70%, graças ao crescimento das habilidades de linguagem da IA generativa.


Os cenários de adoção são sensíveis a investimentos, regulamentações e mais. Profissões como professores de línguas podem ver suas atividades transformadas. Com IA generativa, máquinas podem realizar tarefas como preparação de testes, permitindo que professores se concentrem em interações humanas.


Antes, estimou-se que até 2070, metade das atividades seriam automatizadas. Com a IA generativa, isso pode ocorrer até 2060, acelerando a automação em uma década. Em países desenvolvidos, com salários mais altos, a adoção é mais rápida. Em nações com custos menores, a automação chega mais devagar. A IA generativa impacta mais o trabalho cognitivo do que o físico, impactando decisões e colaboração.


Em resumo, a tecnologia moldou o trabalho ao longo dos anos. A IA generativa continua essa tendência, impulsionando a automação e reconfigurando atividades. Previsões atualizadas apontam para um futuro onde a automação avança mais rapidamente, beneficiando especialmente trabalhos cognitivos e não somente manuais e repetitivos. O progresso tecnológico é imparável e sua influência no trabalho é inevitável.


Como vimos neste artigo, as tecnologias de IA estão se multiplicando e oferecem grandes oportunidades aos

profissionais que souberem como agarrá-las.


Na Membran-i, além de realizar o trabalho transacional e repetitivo de follow up entre compradores e fornecedores, assim como o trabalho de equalização de condições comerciais e logísticas aceitáveis entre as partes, nossa tecnologia de IA para procurement realiza as análises cognitivas de mapas comparativos e cruzamento destes em busca do melhor TCO (Total Cost of Ownership).

Esse imenso ganho de produtividade permite ao comprador ser mais estratégico e estudar os cenários propostos pela IA para fechar com os fornecedores que melhor atenderem seus objetivos.


Quer saber mais? Entre em contato conosco.




28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page