A tecnologia como escudo na cobrança de ágio sobre as compras emergenciais

Atualizado: Mar 13

Por Maycon Tordoya Viana


A recente epidemia do Covid-19, popularmente conhecida como coronavírus, afetou o cotidiano da população mundial. Entre os problemas ocasionados pela doença, a procura pelos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) trouxe consequências preocupantes para o ciclo de produção, distribuição e venda, porque a alta demanda repercutiu no esvaziamento dos estoques, além de um ágio abusivo no preço desses equipamentos.


Tanto é, que a comissão externa da Câmara dos Deputados, que acompanha as ações contra o Covid-19, tem recebido denúncias de aumento abusivo no preço das máscaras cirúrgicas (respiradores). Segundo o órgão público, o aumento registrado em São Paulo foi de R$ 5, em novembro, para R$ 50, em março, ou seja, um reajuste de 900% no período.


Compras emergenciais


Entretanto, esse fenômeno é recorrente e também afeta as compras sem planejamento e de forma emergencial realizadas pelas empresas. O overprice praticado nessas operações impacta não só o resultado operacional das empresas, mas também, toda a cadeia de produção.


Mas com o avanço tecnológico e o desenvolvimento de soluções voltadas para a supply chain, essa prática de mercado está sendo extinta. É o caso da MAI, uma plataforma SaaS de negociação em rede b2b assistida por inteligência artificial, que atua como um escudo nas negociações.


Anonimato nas negociações


As negociações realizadas na plataforma ocorrem de forma anônima, protegendo a identidade e as necessidades das empresas participantes, como a data específica da entrega por exemplo. Ao estruturar estas demandas emergenciais com as demais do mercado, a MAI assegura que a negociação ocorra da forma habitual e os resultados obtidos sem qualquer cobrança de ágio.


Quer saber como a MAI funciona na prática? Acesse aqui um diagnóstico e insira esta novidade em sua área de compras.


MAI, unificando e simplificando as negociações b2b.


#covid19 #InteligênciaArtificial #PlataformaMAI #EPI #FluxoDeCompra #Membrani #epidemia #ágio #fairtrade

25 visualizações